sábado, 31 de dezembro de 2011

É ANO NOVO!!!
Ano novo, vida nova! Certo? Errado!

Ano Novo, tudo igual no dia seguinte! A vida não recomeça do nada porque é primeiro de janeiro e os problemas e dores de cabeça não vão embora porque é ano novo. Tudo continua, exatamente como antes.

Se queremos alguma mudança e queremos que algo seja diferente em 2012, temos que correr atrás e nos convercemos que nada acontece sem suor. Trabalho e auto conhecimento são fundamentais!
Acima de tudo, precisamos nos conscientizar que o novo só acontece quando nós inovamos, quando nós saimos da nossa zona de conforto e diblamos os nossos atavismos.

FELIZ ANO NOVO! FELIZ VOCÊ NOVO!

Um pouco poesia para inspirar:

"Mude.
Mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade. Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa. Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa. Tome outros ônibus. Mude por uns tempos o estilo das roupas. Dê os teus sapatos velhos. Procure andar descalço alguns dias. Tire uma tarde inteira pra passear livremente na praia, ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos. Veja o mundo de outras perspectivas. Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda. Durma do outro lado da cama... depois, procure dormir em outras camas. Assista a outros programas de TV, compre outros jornais... leia outros livros. Viva outros romances. Não faça do hábito um estilo de vida. Ame a novidade. Durma mais tarde. Durma mais cedo. Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua. Corrija a postura. Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes, novos temperos, novas cores, novas delícias. Tente o novo todo dia, o novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida. Tente. Busque novos amigos. Tente novos amores. Faça novas relações. Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria. Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa. Escolha outro mercado... outra marca de sabonete, outro creme dental... tome banho em novos horários. Use canetas de outras cores Vá passear em outros lugares. Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes. Troque de bolsa, de carteira, de malas, troque de carro, compre novos óculos, escrevas outras poesias. Jogue fora os velhos relógios, quebre delicadamente esses horrorosos despertadores. Abra conta em outro banco. Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros teatros, visite novos museus. Mude. Lembre-se que a vida é uma só. E pense seriamente em arrumar um novo emprego, uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais prazeroso, mais digno, mais humano. Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo. E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino. Experimente coisas novas. Troque novamente. Mude, de novo. Experimente outra vez. Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas. Mas não é isso o que importa. O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Só o que está morto não muda!"

Jacqueline
OPERAÇÃO DIETA

Bem, o fim de ano chegou e a meta era eliminar 4 quilos, o que não rolou, mas chegou perto, afinal, foram 3,4 quilos a menos.

Pois é, que venha 2012!

Jacqueline

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Algumas pessoas realmente estão esquecendo como se faz...

Jacqueline

domingo, 25 de dezembro de 2011

Já é natal... de novo!

Parece que foi ontem que o último natal aconteceu. E hoje, já é natal... de novo!


Esse ano foi de muito trabalho, muitas realizações e muitas coisas boas para nós, aqui do blog! Uma ou outra dor de cabeça também, mas faz parte. Enfim, só resta desejar que Papai Noel traga
mais coisas boas para a gente e para os nossos leitores no decorrer de 2012!


Jacqueline




quinta-feira, 8 de dezembro de 2011


Outro dia li esse texto e achei legal. Não sei a autora, pois são aqueles textos que rolam na internet sem autoria. Alguém quer incluir algum item?

35 COISAS QUE AS MULHERES ADORARIAM QUE OS HOMENS SOUBESSEM
1. Presentes fora de hora significam mais amor e mais carinhos. Inclusive os mais simples.

2. “Legal” não é a resposta que queremos ouvir quando perguntamos se estamos bonitas.

3. Nós gostamos de ser surpreendidas com beijos, sem que isso signifique ir para cama depois de dois minutos.
4. Nós sempre esperamos uma ligação e sentimos falta quando você não dá sinal de vida durante o dia.
5. Um bom sexo oral pode ser a diferença na classificação entre um “ótimo sexo” e um “sexo meia-boca.
6. Nós ficamos desapontadas quando nos arrumamos toda pra sair e descobrimos que você vai com a camisa de ontem e de chinelo.
7. Deixe para correr e tirar finas dos carros quando estiver sozinho. Nós dispensamos esse tipo de emoção.
8. Não ache que arrasa com sua performance “britadeira” no sexo. É preciso muito mais para nos dar prazer.

9. Nós ficamos desequilibradas antes e durante a menstruação, mesmo sem motivo algum. Aprenda a conviver com isso.
10. Nós iremos questionar a sua masculinidade quando percebemos que você prefere assistir ao jogo ou jogar vídeo game do que transar.
11. Você não precisa pagar a conta no primeiro encontro, mas saiba que vamos te achar mão de vaca.
12. Por mais desencanadas que sejamos, nós não queremos sentir o cheiro do seu pum ou o barulho do seu arroto.
13. Você fica sexy se barbeando, consertando alguma coisa, usando camiseta branca com jeans ou até dirigindo.
14. Queremos ouvir o que vocês sentem. Se esforce e fale mais.
15. Nós gostamos de discutir sobre sexo. Respostas como “foi gostoso” não bastam.
16. Cuidado, se não nos sentimos amadas e valorizadas, nosso botão de “caça” é ativado automaticamente. Só leva um minuto.
17. Unhas compridas machucam – mantenha-as curtas.
18. Nós gostamos de mandar SMS e emails durante o dia – por favor, responda-os.
19. Nós consideramos traição qualquer coisa que você faça/pense/fale com outra que não gostaria que soubéssemos.
20. Barba começando a crescer irrita a nossa pele. Tire tudo ou deixe um pouco maior.
21. Você não precisa engordar, parar de usar perfume ou não fazer mais a barba depois que começamos a namorar. A concorrência é forte.
22. Se você fica com preguiça de fazer carinho, nós ficamos proporcionalmente com preguiça de fazer boquete.
23. Entre bombons, flores e ursinhos de pelúcia, as vezes prefirimos uma roupa ou um sapato.
24. Não explique uma traição dizendo que “não teve importância”. É horrível ser traída por algo “sem importância”.
25. Para nós não importa tanto o tamanho do seu pau, desde que ele seja maior que um OB. A performance conta muito mais. Mas, com certeza conversaremos sobre sua anatomia com as amigas.
26. Nós quase sempre sabemos quando estão mentindo – aprenda que temos um sexto sentido mais desenvolvido do que o de vocês.
27. Nós precisamos de preliminares e não vamos ficar suficientemente molhadas se você não caprichar nessa parte. Quanto mais, melhor.
28. Nós gostamos de sexo selvagem - mas queremos dormir de conchinha e ganhando cafuné na cabeça depois.
29. Nós temos o maior prazer em fazer um boquete – desde que seu pau esteja cheirosinho e que você nos recompense depois.
30. Mulheres pegam infecções urinárias com muita facilidade. Esteja sempre com o pau e os dedos limpos.
31. Nós adoramos ser elogiadas. Vale qualquer coisa: da cor do esmalte ao roteiro que escolhemos para as férias.
32. Não peça para escolhermos onde vamos no primeiro encontro. Nós gostamos de ser levadas pra sair. Surpreenda!
33. Odiamos aquela sua amiga "gata" por mais legal que ela seja.
34. Evitem olhar para outras mulheres na nossa frente, nós sabemos quando vocês fazem isso.
35. Sempre que quiserem nos agradar, digam que estamos lindas! Se estivermos gordas, digam que estamos lindas! Se perguntarmos se fulana é bonita, é melhor e mais seguro dizerem: nem tanto como você!

Isabele

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Adam Levine tem chulé!

Sabe, o vocalista do maroon 5...


Pois é meninas, Adam Levine tem chulé!


Como eu sei disso? Bem, esses dias eu encontrei com uma amiga, que comentou que conheceu um homem perfeito: bonito, inteligente, bem sucedido, aparentemente bom marido... e por aí vai.


Aceitar esse homem tão perfeito seria negar que haja uma justiça divina, afinal, ele com tanto e outros com tão pouco...


Não, algum defeito essa criatura tem! Chegamos, portanto a uma hipótese: o cara tem chulé! E deve ser um baita chulé para compensar!

Nessa mesma linha de raciocínio, o Adam Levine também tem chulé!

Ô homem bonito do caramba! Ele tem cara que é desses que pega de jeito e ainda faz direito!



O irritante é que ainda é talentoso e, nas poucas entrevistas que eu vi com ele, um simpático! Além de ter chulé, ele tem um outro defeitinho: rezam as lendas que ele tem uma quedinha declarada por modelos de lingerie... até namora com uma! É a modelo do clipe 'Misery'.

Ai, ai...

Pensando bem sobre isso... no fim das contas, sorte dei eu! Meu namorado é perfeito e nem chulé tem! =) (Rá, vou me dar bem esse final de semana...)

Jacqueline

sábado, 19 de novembro de 2011

OPERAÇÃO DIETA

Depois de uma série de ida e vindas emocionais, é com todo prazer que venho anunciar que a operação dieta teve seu primeiro resultado positivo: 800 gramas perdidos na última semana.

Perto da minha última postagem sobre isso, resolvi me consultar com uma nutricionista do meu plano, de modo que, marquei uma consulta. Esperei alguns dias (me despedindo de alguns aperitivos) e no dia, lá estava eu. Mas quando a mulher me chamou, brochei! Brochei muuuuito! Resumindo: A nutricionista era obesa!

Podem me chamar de preconceituosa, mas para mim não rolou! Nutricionista gordinha é igual a pneumologista fumante - não rola. Eu sei que ela podia estar com algum problema hormonal ou ter tomado algum remédio que engorda, mas o 'pé atrás' com ela foi inevitável.

Quando entrei para a consulta, a nutricionista tirou da gaveta uma xerox com alimentos permitidos e proibidos - leu e me mandou para casa. Além de tudo, foi uma consulta super fria e super proibitiva...

Não tive outra saída e recorri aos 'Vigilantes do Peso'. Eu não queria chegar a tanto, pois é uma facada no orçamento, no entanto, já fiz antes e é o que melhor funciona para mim.

Fui na primeira pesagem e segui bem a dieta durante a primeira semana. Na segunda pesagem, o resultado foi bem positivo: 800 gramas perdidos! Fiquei super animada, pois a dieta dos vigilantes é bem flexível quanto aos alimentos que podem ser consumidos. Em linhas gerais, temos uma cota diária de pontos e cada alimento possui uma pontuação específica. Um cachorro quente simples, por exemplo, vale 6 pontos e uma banana vale 1 ponto.

Adorei! Comi de tudo na primeira semana: sorvete, estrogonofe, cachorro quente... a única diferença é fiz isso como uma pessoa normal e educada e não como uma morta de fome.

Postarei mais resultados por aqui! Desejem sorte!

Jacqueline

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

As pessoas mudam depois do casamento?

Sim, será a resposta das pessoas casadas. Talvez, a resposta da maioria das pessoas que ainda não casaram. Quando um casal não mora junto, as coisas são muito diferentes. Após completar um ano morando com meu marido, parei para pensar um pouco sobre essa questão. E a minha resposta é sim, as pessoas mudam, eu mudei, ele mudou... nós mudamos! É um fato temos que admitir as pessoas mudam depois do casamento! Às vezes uma mania ou defeito do outro pode passar despercebido nos encontros do casal, mas quando se juntam as escovas de dente às coisas mudam. Há um amadurecimento natural da relação e a intimidade vai ajudando a revelar melhor quem é o (a) parceiro (a).

Não adianta, você só conhecerá (um pouco melhor...) a pessoa com que você se relaciona, após algum tempo vivendo sob o mesmo teto. A convivência diária traz à tona uma série de situações e circunstâncias que nos ajudam há conhecer nosso parceiro (a). Pensei em algumas circunstâncias da vida a dois, que somente após passar por essas situações você poderá ter uma noção melhor sobre quem é o (a) seu (sua) parceiro (a).

Pagar as contas. Você só conhecerá seu parceiro quando vocês tiverem que dividir as contas, decidir o orçamento da casa. Durante o namoro cada casal tem uma combinação, hoje é muito comum dividir as contas em partes iguais. E morando junto como fica? Tudo deve ser repartido em partes iguais? Muitos casais possuem remunerações diferentes. E como fica quando você quer comprar algo, ou ir a algum lugar e o (a) parceiro (a) não tem grana? Quem pagará em termos práticos, quem será o responsável por não esquecer de pagar a conta de luz? Quando o assunto é dinheiro muitas vezes as pessoas se revelam.

Fazer compras e cozinhar
. Você só conhecerá seu parceiro quando vocês passarem a ter que prover a geladeira e a dispensa de casa. Se você não come carne vermelha e ele adora, pense vocês terão uma questão para resolver, pois como serão as compras de mês? E o dia-a-dia, cada um fará sua comida? Quem lava a louça? Visualize a seguinte cena: o parceiro mais “bagunceiro” do casal chega, faz sua comida e deixa a cozinha suja, pia lotada de louça, panelas e etc. O outro parceiro, muitas vezes o mais “organizado” chega e surpresa...! Praticamente não há um copo limpo para beber água. Paciência, acordos e concessões serão indispensáveis.

Dormir na mesma cama.
Vocês precisaram dividir o mesmo espaço. Em dias de amor tudo parece fácil, mas e nos dias de briga, nossa que chato é dormir com vontade de empurrar o outro pra fora da cama... E se um dos dois ronca, ou se mexe demais durante a noite?

Usar o mesmo banheiro
. Você vai descobrir coisas “íntimas” sobre a sua cara metade quando esse momento chegar tem sempre o cabelo que entope a pia, a toalha molhada, o chão alagado, a pia suja de creme de barbear ou de produtos de maquiagem... para quem pode o melhor é cada um com seu banheiro.Ficar doente. Uma coisa é aquela gripe da (o) namorada (o), que você vai lá pra dar um beijinho e fazer um carinho, outra é ter uma pessoa doente em casa. Ainda mais se um dos parceiros fizer o tipo “hipocondríaco”, enquanto o outro odeia ir ao médico.

Dividir as tarefas domésticas
. Quando um gosta mais de lavar o banheiro e o outro prefere lavar a louça, ok. Mas e quando nenhum dois curte fazer certas atividades? Uma diarista/empregada ajuda a minimizar isso. Não esqueça, portanto de incluir essa grana no orçamento do mês. E quando o responsável por colocar a roupa na máquina, não cumpre com usa tarefa? (Acho que terceirizar certas tarefas pode ajudar a salvar um casamento...).


Conviver com a nova família. Toda família tem problemas, imagina em dose dupla. Parentes, sogras (os), irmãos (ãs), cunhadas (os) podem ser pontos de discórdias sérias entre o casal. Você quer passar o natal com a sua mãe e ele com a dela, isso pode ser bem complicado se não for possível unir as famílias.


Como podemos perceber não haverá união que sobreviva sem paciência e concessões. O amor e a paixão mudam com o tempo, mas a lealdade e o companheirismo precisam prevalecer. Alguns desses pontos você vai tirar de letra, mas outros não serão nada fáceis. Com a convivência diária, as qualidades, as manias, os defeitos do parceiro ficam cada vez mais nítidos. Quando vamos moramos sob o mesmo teto é que a verdadeira pessoa aparece. Coisas que inícios eram até engraçadas, com o passar do tempo viram motivo de brigas.

Depois de dividir o mesmo teto e algumas situações aí sim você é capaz de avaliar se terá ondições de superar as dificuldades e desafios que a vida a dois impõe. Morar junto, casar é um desafio diário. Mas, em compensação pra mim não há nada mais bonito que você tentar amar e respeitar o parceiro simplesmente como ele é. Ou seja, mesmo após conseguir enxergar melhor a pessoa que está ao seu lado, com seus defeitos e manias, você decidi manter a relação e seguir em frente. Casamento é como uma planta é preciso cuidar diariamente, dedicar parte de seu tempo. E infelizmente não existe uma fórmula, você vai vivendo e aprendendo... E tem dias que você acorda de manhã, olha para o lado sorrindo, dá um beijo de bom dia e pensa silenciosamente: vale a pena...

Isabele

domingo, 30 de outubro de 2011

Academia: um estudo nada antropológico...


Já que os posts anteriores estão falando sobre dieta e boa forma, resolvi entrar no clima geração saúde e falar sobre academias.

Acreditem; pela milésima vez estou frequentando uma academia. Mas, dessa vez juro que estou levando mais a sério.

Juntamente com os meus músculos (sic) tem crescido também a minha capacidade de observação que sempre foi muito apurada. Vamos a algumas delas acerca das academias de ginástica.

Primeira observação: Quem precisa realmente não vai à academia.

Já repararam? Academia tem de tudo magro(a), sarado(a), forte, bonito(a), feio(a)... menos gordo!!!! Acho que em algum lugar deve ter um cartaz com seguinte recomendação; “proibida à entrada de pessoas gordas”. Uma pergunta (que deve ser feita para mim também); se você é magro por que diabos frequenta a academia?!

Segunda observação: Nas academias só tocam músicas ruins.

Quem disse que para malhar o corpo a gente precisa fazer sofrer o ouvido?! Quem disse que aquele “bate-estaca” interminável ajuda na malhação?! Ir à academia já é ruim por si só, não vai ficar melhor porque toca uma música alegrinha. Irrita isso!!! Acho que a academia deveria colocar uma música que refletisse o estado de espírito dos seus frequentadores, que, no meu caso, seria uma marcha fúnebre...

Terceira observação: Existem pessoas que ficam felizes em ir à academia.

Um assombro!!! Tem gente que chega feliz para ir “treinar”. Quem nunca escutou o seguinte discurso de um amante da malhação (é, essas pessoas um tanto masoquistas existem): “o difícil é começar, depois que você começa o corpo pede, grita por exercício físico”. Mentira!!! Então eu acho que meu corpo é mudo, porque ele não “pede” nada, a não ser para dormir, comer mais aquele biscoito recheado de chocolate ou a nhá benta da Kopenhagen ...

Quarta observação: Pessoas que frequentam a academia adoram se vestir de maneira esquisita (ou seria brega?!).

Gentemmm, alguém pode me explicar por que quando algumas pessoas que vão para academia têm que escolher a roupa mais brega possível?! Tenho a impressão que antes de sair de casa essas pessoas abrem o armário e pensam: “que roupa mais brega que eu tenho para ir à academia hoje?”

Já reparam na calça que algumas meninas usam para malhar?! Cruzes, toda estampada, tal de flor, folha, bichos... Tem umas que são tão exageradas que conseguem colocar numa mesma calça toda a fauna e flora brasileira!!! É um tal de tucano na bunda, orquídea... bem vocês sabem onde... haja amor a natureza, é o que eu chamo de politicamente ecologicamente brega!!!

Mas quando você já acha que a coisa está ruim, ela pode piorar. Preparem-se; faltou o clássico dos clássicos da cafonice marombada; a meia grossa puxada até o joelho!!!!! Será que essas meninas não se olham no espelho antes de sair e não percebem que estão horríveis?! Quando vejo essas meninas tenho a sensação que estou nos Alpes Suíços com um monte de tiroleses num filme da Noviça Rebelde.

Para mim, o uso indiscriminado da meia tirolesa para malhar já virou um dos grandes mistérios da humanidade, está lá, ao lado do “para onde vão as canetas bics”, “onde fica a ilha de Lost” ou “para onde foi o dinheiro do meu salário no meio do mês”. Alguém pode me explicar qual é a função daquela meia esticada horrorosa????


Uma vez uma pessoa me explicou que o uso da meia tirolesa servia para evitar o contato com o suor dos outros. Como?! Isso não faz o menor sentido!!! Infelizmente a gente sempre vai entrar em contato com o suor dos outros, por mais nojento que isso pareça. A não ser, é claro, que você se transforme no menino da bolha.


Calma, mas tem a lei de Murphy; a coisa sempre pode piorar. E piora mesmo, ainda tem o despazer de ver uma menina com aquela colão inteiro estampado, a meia tirolesa e.... toda sarada, sem nenhuma gordurinha ou celulite!!!! Ódio!!! Isso tudo só para lembrar que você é uma reles mortal e que dificilmente vai ter aquele corpo de boneca barbie!!!

Bom, estas são algumas das minhas observações sobre o mundo das academias. Por que você pode não ter aqueles corpos perfeitos, mas ainda lhe resta um pouco de senso crítico. Se é que isso serve para alguma coisa!!!




Mariana (mais observadora do que sarada).


A meia tirolesa é a nova polaina, tão ridículo quanto... Estilo Olivia Newton John.







terça-feira, 18 de outubro de 2011

Um "Q'' de verdade...

Homem esperto + Mulher esperta = Romance

Homem esperto + Mulher burra = Caso

Homem burro + Mulher burra = Gravidez



Jacqueline

domingo, 16 de outubro de 2011

Batom Tracta Blogueiras



Eu adoooro maquiagem! Sigo diversos blogs sobre o tema e me divirto lendo sobre os novos lançamentos e vendo os tutoriais.

Recentemente, está ocorrendo um furor nos blogs, com a nova coleção da Tracta. A marca chamou diversas blogueiras top de público e produziu com elas uma linha de batons chamada "blogueiras" (ai, que criativo...).

Para resumir: um mais fofo que o outro!!!

Eu comprei dois! Só não comprei mais porque o meu parco orçamento não me permitiu gastar muita grana em batom.

Eu uso algumas maquiagens da Tracta e aprovo a marca!




Como as meninas que escolheram as cores são super antenadas com as novidades dos desfiles e lançamentos das grandes marcas, todas as cores são super usáveis e atuais!



(Não, eu não estou ganhando nada para fazer propaganda...)



Enfim, se quiser garantir o seu, basta ir no site da Tracta e encomendar! Sai a 15,00 cada um!






Jacqueline

domingo, 9 de outubro de 2011

OPERAÇÃO DIETA


Dei o primeiro passo na direção dos 4 quilos a menos: me matriculei na hidroginástica!


E também parei com a dieta da nutricionista funcional e já peguei encaminhamento para outra. Não controlei muito bem a comida nos últimos dias, mas estou confiante nos resultados da hidro!


Assim que eu for na nutricionista e tiver a atualização do peso, posto por aqui!



Jacqueline




terça-feira, 27 de setembro de 2011

OPERAÇÃO DIETA



Olá queridos leitores!



Hoje posso dizer que estou P***!



Bem, vou contar a história desde o início para ninguém ficar perdido...



Nasci numa família com claras tendências à obesidade e, quando novinha, fui bem gordinha. Passei minha adolescência numa margem do aceitável - não muito gorda, não muito magra. Quando adulta, gravitei por um eterno efeito sanfona, mas ninguém nunca me usou como ponto de referência - "ao lado da gordinha...", por exemplo.



Meu manequim sempre foi 40 - 42... não posso dizer que isso me incomodou... até agora!



Estou no limite dos 30 anos, meu metabolismo fica mais lento a cada dia e minha vida mais sedentária. Engordei um pouco no último ano e percebi que se eu não tomasse uma atitude, seria uma coroa gorda e frustrada, como vejo aos montes por aí.



Procurei uma nutricionista! Eu já frequentei nutricionistas antes, mas resoluta, coloquei na cabeça que dessa vez seria diferente. Enfim, me passaram uma dieta funcional, com várias refeições ao dia, muitos farelos e grão diferentes, sucos naturais e extinção completa de conservantes da minha vida. Segui a dieta bem por uma semana e meia - sem escorregadas significativas, então resolvi me pesar e ver as gramas perdidas. Aí vem a parte enlouquecedora da história - engordei 1 kg! 1 maldito kg!



A nutricionista disse que perder peso seria o reflexo de um organismo saudável e equilibrado, mas não mencionou nada sobre engordar com tantas frutas e farelos.



Isso se tornou uma questão de honra! Até o final do ano minha meta é perder 4 quilos! E agora, para me motivar, tornarei essa jornada pública! Sempre que possível publicarei aqui os resultados obtidos - positivos ou não.



Não é uma questão estética somente, mas uma questão de saúde e bem estar, acima de tudo!



Jacqueline

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Ligue o FODA-SE e seja feliz!!!!



Antes de começar a ler este post queria pedir desculpas se vou ferir algumas sensibilidades, mas aprendi que em alguns momentos de nossas vidas devemos abandonar a boa educação, a gentileza, os bons modos e “descer o barraco”. Ficar tentando estar sempre em “cima do salto”, agindo com bom senso e prudência faz mal à saúde.

Existem algumas palavras lindas na Língua Portuguesa, gosto especialmente de algumas (saudade, paixão, gentileza, humanidade....). Mas existem outras que não são tão bonitas, mas fundamentais, falo isso quando digo FODA-SE. Penso inclusive que algumas palavras são tão libertadoras e resumem tão bem uma situação que não deveriam ser consideradas palavrões. Aliás, palavrão é muito relativo, depende do ouvido do receptor. Palavrão deveria ser corrupção, levar vantagem, arrogância, falta de humanidade e educação... enfim, essas palavras sim é que deveriam ser proibidas (o velho “lava a boca com sabão, menina!!!”).

Um palavrão num momento e na hora certa além de simplificar, ser libertador também ajuda a diminuir a dor de uma situação. Ou você quando dá uma topada na mesa fala “que droga de mesa feia e boba!” ou solta um “Puta que Pariu”?!

Mas a minha predileta é a palavra FODA-SE, gosto de utilizar essa expressão quando alguma coisa não tem solução ou não depende de você para ser solucionada. É bom também utilizar quando alguma pessoa escrota (outro palavrão indispensável) fala algo sobre você.

Então, vamos lá, liberte-se!!! Aperta o botão de FODA-SE e repita como um mantra!! Para:

O cara não tá nem aí para você e não te liga?!
Foda-se bem bonito para ele, você encontra outro melhor!!!

Aquele seu ex-namorado que agora está correndo atrás de você?!
Foda-se, meu filho, agora eu arrumei outro muito melhor!!! A fila andou!!! Ou como diz Chico Buarque; “Quantos homens me amaram bem mais e melhor que você.”

Alguém diz para você que não vai conseguir, que não é capaz, que não é suficientemente inteligente?! Esse é boa, encha a boca com o “f” e manda um foda-se para esse(a) invejoso(a). Ah, e não se esqueça de provar para essa pessoa que ela estava errada!!!

Aquela “amiga” falsa, invejosa e recalcada ou um namorado (que você já deveria ter largado) diz que você está gorda ou magra demais?!
Ah, divida as sílabas para ela(e) e diga “FO-DA-SE, é melhor ser gorda ou magra demais do que sarada e burra, a burrice sim, não tem jeito!!!”

Já perceberam o poder de um foda-se bem colocado e de como essa é a palavra mais libertadora da Língua Portuguesa?! Sei que se conselho fosse bom não se dava, vendia-se; faço minhas as palavras dessa imagem; “LIGUE O FODA-SE E SEJA FELIZ!!!!!”

Mariana (cada vez mais apertando o botão do FODA-SE).




Ps; Existe um site que só fala do poder dessa palavra, quem quiser pode acessar, recomendo especialmente a leitura de um texto muito bom do Millôr Fernandes a respeito do palavrão.

http://www.bambuzau.com.br/teste/frame.html

terça-feira, 6 de setembro de 2011

DIA DO SEXO: COMEMORE!



Hoje, dia 6/ 9 (sugestivo, né?) se comemora o dia do sexo! Não é um feriado nacional nem nada do gênero, mas não custa reservar umas horinhas, ou até uns minutinhos em em honra ao dia.


Só para lembrar: sexo não engorda e não faz mal, pelo contrário, alivia dor de cabeça, TPM, aumenta a imunidade, melhora a pele e promove uma série de benefícios. Mas lembre-se: camisinha também faz muito bem para a saúde!


Jacqueline

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Minha querida eu com 16 anos


Nesses últimos dias andei voltando ao passado. Não sei se é saudosismo, mas uma sensação de saudade do que eu não vivi.


Quem nunca voltou mentalmente ao tempo e quando se arrependeu de alguma coisa pensou; “Que burra, porque eu não fiz isso em vez de fazer aquilo?! Ah, seu eu pudesse voltar ao passado com a cabeça que eu tenho hoje em dia...”




Minha querida eu com 16 anos:




Para começo de conversa, mude esse cabelo, está horrível!!! Largue um pouco essa cara de moleque e cuide-se, tenha mais vaidade!! Comece fazendo um corte mais moderno nesse cabelo curto!




Estude mais matemática, não vai ter muita função no futuro, mas vai lhe ajudar a passar para uma faculdade melhor. Por falar em matemática, não abandone também aquela matéria chata que é Inglês, você vai se sentir menos ignorante. Se puder aprenda uma língua estranha chamada Mandarin, é falada pelos chineses, bom, é melhor não tentar lhe explicar agora, mas aprenda!!! Existe uma coisa que está surgindo agora, chamada computador, apesar de ser um saco, aprenda a mexer nessa “bagaça”, no futuro fará muuuita diferença... Entenda os seus professores, escute os que eles dizem... acredite, você ainda estará nessa mesma situação daqui a alguns anos.


Não saia do balé!!! Pode parecer sem graça hoje, mas no futuro você vai sentir falta nem que seja para melhorar sua postura. Também não fuja das competições (nem daquelas chatas de natação que seu pai a obriga ir), infelizmente, no futuro o mundo estará cada vez mais competitivo... Já vai se acostumando.




Tenha menos medo, arrisque mais!! Aprenda o significado da expressão “mete os peitos” e não estou só falando sobre usar um decote, não. Não espere aquela ligação, ligue!!! A vida premia quem joga mais com ela.


Vai se acostumando também e ficar sozinha. A não ser que você arrisque mais e tenha menos medo, a solidão será a sua companheira constante. Acostume-se com ela e aproveite para tornar isso mais produtivo. Sabe aqueles livros clássicos da estante do seu avô? Pois é, que tal começar as ler?!




Permita-se!!! Parece chavão, mas é verdade. Mergulhe mais fundo nessa piscina chamada vida. Seja ela para as coisas boas ou para as más. Se tiver que viver as felicidades, viva, sem racionalizar tanto e sem desconfianças, decepções fazem parte da vida. Agora, se as decepções forem inevitáveis; então curta também as tristezas, chore, sofra, arranque os cabelos, bote tudo para fora, mas que isso seja momentâneo. Acredite, felicidade ou sofrimento são melhores do que não sentir nada.




Ah, deixa eu te falar um pouquinho sobre o que são os homens. Pois é, essas criaturas estranhas que você ainda gosta de brincar. Eles não passam muito dos 16 anos, podem até crescer; ganhar idade enquanto perdem os cabelos, mas a idade mental não passa muito da adolescência. Eles ainda vão continuar a ver revista de mulheres nuas, a jogar videogame, a se estapear no futebol; assim como te ignorar completamente quando a menina mais bonita, loura e gostosa da escola passa por eles. Na verdade, eles são criaturas muito simples; estão divididos em dois grandes grupos; os que gostam de vocês e os que não gostam. O primeiro grupo é o melhor investimento; eles vão te procurar, serão claros, objetivos e não farão joguinhos. Já o segundo grupo, muito cuidado com eles, infelizmente esses parecerão mais interessantes, mas não estão nem aí. Podem até te dar mole, mas é porque querem só a sua amizade ou transar e ir embora, queridinha, não fica tentando fazer eles correrem atrás de você, é perda de tempo!!! Não fique tentando adivinhar o que esse grupo quer dizer nas entrelinhas, eles não dizem nada, homens são simples, quando querem correm atrás quando não... bem, você já sabe. Ah, mais uma coisa, sinto lhe decepcionar, mas príncipes encantados não existem, invista nos sapos!




Aproveite as pessoas no que elas têm de melhor para lhe oferecer. O mundo não é tão simples como você pensa, ele não está dividido entre pessoas más ou boas, e sim, o lado bom e o lado mau que se manifesta em determinados momentos. As pessoas são como se apresentam, ninguém, isso mesmo, ninguém muda o outro. Elas só mudam quando realmente têm necessidade, mas essa necessidade parte de dentro delas. Você deve gostar delas como num pacote fechado com todos os defeitos e qualidades. E mesmo que os defeitos pareçam, em alguns momentos, insuportáveis, tente aprender até com eles. Ou seja, até aquela garota super besta da sua escola tem algo para lhe ensinar, nem que seja para você aprender a se valorizar mais.


Olhe no espelho e se veja como você realmente é, nem mais magra e nem, muito menos, mais gorda. Todos nós somos imperfeitos, perfeição não existe, nem nas super modelos! No futuro, até as modelos vão parecer perfeitas, mas é mentira, existe uma coisa chamada Photoshop e cirurgia plástica que com a popularização as meninas da sua idade farão até nas férias do meio do ano. Ah, não tenha vergonha de ter os seios grandes, eles ainda serão uma vantagem, coloque um belo decote, no futuro eles ficarão proporcionais e ter peitos fartos será uma grande moda. Uma parte daquelas cirurgias plásticas que eu me referi servirá para aumentar o busto, pelo menos dessa você vai escapar...




Não perca esse seu jeito meio bobo e risonho que você tem. O futuro, a maturidade, o trabalho ou as pessoas dispensáveis podem tentar até apagar isso de você, mas não deixe! Por mais ridículo que isso possa parecer, rir ainda é o melhor remédio. Em algum momento da sua vida vai aparecer um curso de palhaço como trabalho voluntário, por mais mico que isso possa parecer hoje, não deixe de fazer. De alguma forma isso vai mudar a sua percepção, você vai aprender a rir um pouco das vicissitudes da vida e até perceber que nem sempre se achar ridícula é algo negativo. Afinal, a gente só sabe quando realmente curou alguma mágoa quando olha para trás e consegue rir dela.


Por último, não esqueça o conselho mais importante. Aproveite os pequenos e fugazes momentos de felicidade na sua vida, acredite, com tempo, eles passarão cada vez mais rápidos. Aproveite cada gota desse vinho que é a vida!




Bom, era só isso, o resto você aprende na vivência. Perde a graça também eu te contar tudo. Como já dizia um compositor muito famoso na minha época chamado Paulinho Moska; “Então me diz qual é a graça de já saber o fim da estrada, quando se parte rumo ao nada?”



Um abraço e seja feliz (ou melhor, tenha momentos felizes),
Mariana.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Carta aos amigos.


Como esse blog é feito por três amigonas do peito não poderíamos deixar de lembrar essa data tão importante. Afinal, quem não tem um amigo?
Para comemorar a data selecionei um poema do sempre Vinícius de Moraes. É lindo!!!


Amigos

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto
e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor,
eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos,
enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar, embora não sem dor,
que tivessem morrido todos os meus amores,
mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !
Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos
e o quanto minha vida depende de suas existências ...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem.
Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.
Mas, porque não os procuro com assiduidade,
não posso lhes dizer o quanto gosto deles.
Eles não iriam acreditar.
Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem
que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos.
Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro,
embora não declare e não os procure.
E às vezes, quando os procuro,
noto que eles não tem noção de como me são necessários,
de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital,
porque eles fazem parte do mundo que eu,
tremulamente, construí,
e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado.
Se todos eles morrerem, eu desabo!
Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles.
E me envergonho, porque essa minha prece é,
em síntese, dirigida ao meu bem estar.
Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos,
cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim,
compartilhando daquele prazer ...
Se alguma coisa me consome e me envelhece
é que a roda furiosa da vida
não me permite ter sempre ao meu lado,
morando comigo, andando comigo,
falando comigo, vivendo comigo,
todos os meus amigos, e, principalmente,
os que só desconfiam
- ou talvez nunca vão saber -
que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.

Vinicius de Moraes


E para finalizar esse post tão especial, encerro com uma música do Beatles chamada With A Little Help From My Friends. A canção fala de como os amigos são importantes para nos dar uma ajudinha sempre, mas principalmente quando a nossa alma anda um pouco conturbada.

http://www.youtube.com/watch?v=jBDF04fQKtQ


Feliz Dia do Amigo!!!!!!

Mariana

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Todas as mulheres têm 32 anos (Stella Florence).



Hoje fui montar minha série na vigésima academia que eu estou tentando começar e o professor me perguntou a minha idade, acreditem ou não sempre quando respondo quantos anos tenho eu por um segundo esqueço, juro!!! Não sei porque isso me acontece... o mais engraçado é que eu não sou tipo que menti a idade ou fica constrangida com a pergunta. Tenho até orgulho de dizer quantas primaveras completei, pois quase sempre escuto: “Nossa!!! Parece muito menos!!”



Pois é, no dia 17 de fevereiro de 2011 fiz 32 anos. Sempre quando se comemora um aniversário é inevitável fazer uma reflexão; particularmente as minhas foram:



Nossa!!! Como o tempo passou rápido!!!



Eu não me sinto com 32.



Não era assim que eu pensava na minha vida quando era garota e indagava: como será a minha vida com 32 anos?



Meu Deus!!! Quantas celulites ganhei com 32 anos?! Elas não estavam aqui quando eu tinha 31!!!



Como já falei anteriormente, acabei de ler o livro “Os Indecentes” da escritora Stella Florence. Simplesmente maravilhoso! Leitura obrigatória para todas as mulheres questionadoras, neuróticas, inteligentes, independentes, malucas, perfeccionistas, indecisas, inconstantes, dramáticas... enfim, para todas as mulheres...



Aí vai um texto sobre os 32 anos (espero que não seja processada por reproduzir isso!!!)



Todas as mulheres têm 32 anos (Stellla Florence).



“Todas as mulheres têm 32 anos. As décadas vividas se tornaram uma neblina que deságua sempre no número 32. As mulheres de 32 estão tão novas e cheia de viço que, não raro, se confundem com as de 20. As de 40 estão tão bem cuidadas que, via de regra, parecem ter 32. As de 50 são agradavelmente perseguidas pela frase: ‘Não daria mais que 32!’ E as de 60 se gabam: ‘Sabe como eu me sinto? Com 32!’



Nunca, em toda a breve ou longa (depende do ponto de vista) história da humanidade, houve um tempo em que as mulheres estiveram tão próximas. Os perfumes, maquiagens, palavras, desejos, jóias, sonhos, decotes, projetos são os mesmos. A infantilidade, as franquezas, a ignorância também.



As de 14 estão nas vitrines namorando saltos altíssimos com as de 32. As de 17 estão questionando sua escolha profissional como as de 32. As de 20 têm a garra e a fome de realização das de 32. As de 25 têm o mesmíssimo frescor da pele das mulheres de 32. As de 29 estão conhecendo melhor o seu corpo como as de 32. As de 36 estão se separando como as de 32. As de 45 se olham no espelho e se vêem com 32. As de 47 sonham em se perder numa ilha com o Sawyer com as de 32. As de 50 estranham o meio século porque sua conta interna não vai além dos 32. As de 55 vão regularmente ao ginecologista como as de 32. As de 61 estão escandalizadas por se sentirem rigorosamente com 32. As de 64 cantam Beatles com as de 32. As de 71 se desmancham em mimos para os seus animais de estimação como as de 32. As de 87 desistiram de tentar provar aos outros seus eternos 32. As de cem escrevem suas memórias em 32 capítulos. E todas comemoraremos nossa aniversário assim: para sempre 32.”





Fala a verdade; depois desse texto maravilhoso você ficou ou não mais feliz por ter 32 anos?! Se envelhecer é inevitável então que seja “para sempre 32”!!!!!



Mariana.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

FRASE DA SEMANA


"As aparências enganam. Os homens também."

(Autor desconhecido)


Jacqueline

quarta-feira, 13 de julho de 2011

UTILIDADE PÚBLICA




Querido amigo, este post é seu! Para você, ser potencialmente confuso e desorientado, que não entende o que sua namorada, filha, irmã e amiga estão tentando dizer.



Leia com atenção, imprima e cole em algum lugar visível!





Entendendo as Mulheres...

Sim
Tradução: Não.

Não
Tradução: Sim.

Não sei
Tradução: sim

Talvez
Tradução: Não.

Sinto muito
Tradução: Vai ser como eu quero.

Nós queremos
Tradução: EU quero.

Faça como quiser
Tradução: Você vai pagar muito caro por isso.

Precisamos conversar
Tradução: Quero me queixar de você.

Vá em frente
Tradução: Não quero que você vá.

Não estou chateada
Tradução: Lógico que eu estou chateada.

Seja romântico, apague as luzes
Tradução: Estou me sentindo gorda.

Esta cozinha é meio desajeitada
Tradução: Quero uma casa nova.

Quanto que você me ama?
Tradução: Eu fiz algo de que você não vai gostar de saber.

Estarei pronta em um minuto
Tradução: Tire os sapatos, escolha um canal de TV e relaxe.

Estou gorda?
Tradução: Diga que eu estou bonita

Você precisa aprender a se comunicar
Tradução: Concorde sempre comigo.

Não estou gritando!
Tradução: Estou berrando!





Jacqueline

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Cine Mulherzinha - Meia-Noite em Paris.



Não é bem um cine mulherzinha mais vale muito o ingresso. Escrito e dirigido Woody Allen, o filme conta a história de um escritor e roteirista insatisfeito de Hollywood Gil (Owen Wilson) que visita Paris com a noiva Inez (Rachel McAdams) e sua futura sogra e sogro. Gil na verdade é um apaixonado pela Cidade Luz principalmente no que ela representou durante os anos 20.

A história fica interessante quando os sinos da cidade badalam indicando meia-noite e um misterioso carro antigo (que eu como mulher não faço a menor ideia de qual é a marca, só sei que é bonito) que o carrega para a Paris dos anos 20. Chegando lá encontra várias personalidades que viveram nessa época na cidade, tais como; os escritores F. Scott Fitzgerald e Ernest Hemingway, o músico Cole Porter, os pintores Pablo Picasso e Salvador Dali e o cineasta Luis Buñuel.

Vale citar que o ator que faz o escritor Ernest Hemingway é um show a parte, pesquisando na internet, descobri que é interpretado por Corey Stoll, esse sim o verdadeiro colírio do filme, já que, vamos combinar, Owen Wilson não é verdadeiramente um galã. Sobre Owen Wilson, apesar de estar muito bem no filme me irrita um pouco a mania que eu acho que Woody Allen tem de colocar todos os seus protagonistas masculinos como meio gagos, já repararam nisso?! Mas nada que possa comprometer o excelente filme.

O filme se desenrola mostrando as belas imagens de Paris, os primeiros minutos são maravilhosos, várias cenas da cidade aparecem como num cartão postal já mostrando para o espectador a atmosfera da história.

Não vou ser estraga prazeres e contar o final do filme. Mas a moral da história é super interessante, principalmente para os que estudam o passado como os historiadores, temos a tendência a valorizar o tempo que passou, essa nostalgia transforma o passado em algo que, por não voltar mais, passa a ser super valorizado. Quem nunca escutou a expressão; “aqueles é que eram os bons tempos que não voltam mais” ou “essa juventude é alienada, a outra era muito mais contestadora”. No caso do filme, essa nostalgia funciona para o protagonista como um escapismo da realidade que Gil estava vivendo. O que me leva a refletir o quanto acabamos fazendo isso na vida. O quanto ficamos agarrados a um passado idealizado e esquecemos que temos um presente e um futuro pela frente.

Essa questão me fez lembrar um samba do genial Wilson Batista chamado “Meu Mundo é Hoje”, separei uma parte da letra para as leitoras e leitores:

“Meu mundo é hoje não existe amanhã pra mim
Eu sou assim, assim morrerei um dia.
Não levarei arrependimentos nem o peso da hipocrisia.”

Mas não dá para sair do cinema sem aquela sensação; se eu pudesse pegar uma carruagem ou um carro para voltar ao passado para qual período eu voltaria? Eu, particularmente, concordo com a personagem Adriana vivida pela atriz Marion Cotillard que desejava retornar à Paris da Belle Époque. Realmente deve ser incrível conhecer a Paris nesse período. Imagine, ir ao Moulin Rouge observar Toulouse-Lautrec pintar as suas prostitutas. Conhecer Van Gogh, Gauguin, Monet, Degas e outros impressionistas?! Olha eu fazendo a nostalgia do passado também...

Caros leitores e leitoras se vocês pudessem pegar um caro ou uma carruagem para voltar no tempo, para qual passado retornariam?

O "colírio" do filme, o ator Corey Stoll. Um espetáculo!!!



Mariana Alinhar ao centro

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Cuidado com os ratos em frente à Notre-Dame!!!


Quando eu tinha 20 anos realizei um grande sonho na vida; conheci Paris. Minha relação com a cidade é um pouco inexplicável, já muito pequena enquanto os meus primos e irmãos sonhavam em conhecer a Disney eu desenhava nos meus cadernos a Torre Eiffel, sempre fui fascinada pela França.


Eis que, finalmente, eu estava lá sentada em frente à Notre-Dame, olhando os turistas tirarem a mesmas fotos em volta do marco zero de Paris, tentando acreditar que realmente estava naquele local. A cidade era um sonho e Notre-Dame, mesmo em obras, era emocionante e contemplativa. Foi essa a sensação que eu tive, de contemplação, fiquei alguns minutos sentada observando a catedral nos mínimos detalhes, tentando gravar na minha memória aquele momento único e quem sabe encontrar o Corcunda de Notre-Dame pendurado em alguma gárgula procurando a sua Esmeralda. Sentada num banco apoiada na grade de um pequeno jardim, senti uma movimentação estranha no mato e logo depois nas minhas costas, embora estivesse protegida por um pesado casaco percebi, para meu espanto, que se tratava de um terrível, nojento e asqueroso rato!!! Ainda espantada levantei num pulo e como se o rato ainda estivesse passeando pelas minhas costas dei berros e pulos, tirando o casaco. Naquele momento, quanto recobrei a consciência, desejei que ninguém estivesse na rua para presenciar aquela cena trágica, mas não, infelizmente, a Île de la Cité (onde foi fundada cidade de Paris) estava lotada!!! Já era tarde, protagonizei um mico internacional!!!


Bom, porque contei essa longa história, ou seria uma pseudo-fábula? Mesmo num lugar lindo, em frente a uma das catedrais mais maravilhosas do mundo, o feio, o nojento pode vir à tona. Mesmo na cidade mais romântica onde tudo parece perfeito e possível de acontecer um rato pode aparecer.


Moral da história; meninas, quem nunca encontrou um rato por trás de um belo jardim? Tudo parecia perfeito, o cenário, o namorado “ficante”, “peguete” ou “passante”, se não fosse por um detalhe; na verdade era o famoso lobo em pele de cordeiro. Em situações como essas chegam a duas soluções. Ou você encara a realidade e dá um passa fora no ratinho ou então, ciente de quem ele realmente é, entra na ilusão, finge que ele é realmente um príncipe, aproveita e na primeira oportunidade, pé na bunda!!!


Mas fica aí o alerta!! Meninas, cuidado com os ratos escondidos em frente à beleza da Notre-Dame. E ratos que eu digo não são aqueles simpáticos sapinhos que em alguns momentos são até mais interessantes que os príncipes. Ratos que eu digo são aqueles canalhas mesmo, são os que fingem não serem comprometidos, os que possuem interesses escusos (estão atrás de seu dinheiro, fama, inteligência, posição social explorando a sua boa vontade), os que forçam o sexo, os que te traem, abusam da sua confiança... sim, esses caras que dão até nojo de pensar.


Cuidado porque eles se aproveitam da sua distração com a beleza da Notre-Dame para subir nas suas costas e dá um bote!!! Solução; mesmo correndo o risco de pagar um mico internacional, grite, pule e arrume um jeito de tirar o mais rápido possível esse bicho asqueroso de perto de você!

Mariana


Hoje eu liguei a TV aleatoriamente e estava passando o filme "10 Coisas que eu Odeio em Você" - praticamente um clássico teen da minha adolescência. O filme nem é tããão bom assim, mas uma cena em particular é o sonho... ai ai... o personagem principal, vivido pelo Reath Ledger, parou o treino da escola e cantou "Cant take my eyes of you" para a protagonista.


Duas razões para esta cena fazer suspirar:


1. O Reath Ledger estava um gato;


2. Que garota não gostaria de ver um cara lindo desse pagando o maior amor na frente de todo mundo?


Podem suspirar também meninas, eu permito...



video


Jacqueline

PÊNIS MUSICAL


Como? É isso mesmo! Pênis musical!

Calma! Não é uma mutação. Você não corre o risco de estar quase lá e o pinto do cara começar a tocar... o pênis musical é uma regalia somente de um pequeno inseto aquático que mede apenas 2 milímetros e é conhecido por usar seu pênis como instrumento musical para atrair as fêmeas. A potência do "canto" chega a até 99,2 decibéis, equivalente ao som de uma orquestra assistida na primeira fileira.


Se bem que eu acho que algumas meninas gostariam da idéia de uma musiquinha... Vide o brinquedinho que estão vendendo por aí...


É, pois é...


(Ficou curiosa sobre o bichinho aquático? Então acesse: http://br.noticias.yahoo.com/cientistas-comprovam-inseto-2-mm-%C3%A9-animal-ruidoso-124005740.html)




Jacqueline

domingo, 26 de junho de 2011

CINE MULHERZINHA


Eu sei que prometi uma indicação de filme por semana, mas minhas atribuições - dar aulas, ser uma namorada perfeita e tentar dominar o mundo - me impediram de cumprir minha palavra. O que posso garantir por hora é que farei uma indicação cinematográfica sempre que possível.

Justificativas dadas, vamos ao filme indicado de hoje: "Qualquer Gato Vira-Lata"!



A palavra que melhor descreve o filme é: assistível.



Em linhas gerais, a história gira ao redor de Tati, personagem de Cleo Pires. A moça, que é bonita e independente, não se sente plenamente realizada sem o seu namorado, vivido por Dudu Azevedo (já que tocamos no assunto: céus... que saúde a do rapaz).



Depois um fora e muitas lágrimas, Tati conhece um professor de biologia, Conrado - Malvino Salvador - que fala sobre o reino animal e como algumas regras deste deveriam ser adotadas pelos humanos. Segundo Conrado, uma marreca não se aproxima do marreco, ela espera que o macho tome a iniciativa. O mesmo, é claro, valeria para os humanos. Para reconquistar o namorado, Tati aceita se tornar objeto de estudo de Conrado. e as teorias do professor ganham vida. Conrado instrui Tati a se comportar como uma fêmea de qualquer espécie animal, que espera o macho fazer o trabalho de conquista.

A história tinha tudo para deslanchar, mas é bem fraquinha. Eu achei que o filme fosse abordar mais certas questões de gênero, mas nem se atreveu a isso e focou na construção do romance entre Tati e Conrado. Na minha opinião, as atuações também não foram das melhores. O personagem de Malvino Salvador não se decidia se era um nerd sem jeito, um professor descolado, um cara normal ou tudo isso de uma vez. Tenso!

Como eu disse anteriormente: assistível. Provavelmente divertirá bem o grande público que não esteja buscando genialidade.



Jacqueline

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Carta de Desamor - Stella Florence.

Assistindo ontem ao programa do Jô Soares uma entrevista super divertida me apresentou uma nova escritora, trata-se de Stella Florence que está lançando o seu novo livro “Os Indecentes” (já estou na fila para comprar...). Procurando no famoso Google textos da autora, encontrei essa interessante e maravilhosa Carta de Desamor. Vale a pena ler!!!



“Me desculpe por ter tomado a iniciativa. Me desculpe por ter escrito. Me desculpe por ter ligado. Me desculpe por eu ter voz.

Me desculpe por ter dito sim. Me desculpe por ter gemido. Me desculpe por ter gozado. Me desculpe por eu ter voz.

Me desculpe pelos machucados que sua ex deixou em você. Me desculpe por eu ter vindo logo atrás dela. Me desculpe por querer entender seu silêncio. Me desculpe por eu ter voz.

Me desculpe por eu não ter usado máscara. Me desculpe por desejar alguma intensidade. Me desculpe por desejar. Me desculpe por eu ter voz.

Me desculpe pelo que foi ruim. Me desculpe pelo que foi bom. Me desculpe pelo atrevimento de supor que eu merecia o que de bom aconteceu. Me desculpe por eu ter voz.

Me desculpe por eu ter tirado a roupa. Me desculpe por eu ter mostrado meu corpo. Me desculpe por eu ter gostado de mostrar meu corpo. Me desculpe por eu ter voz.

Me desculpe por eu ter escrito coisas lindas para você. Me desculpe por você não ter entendido um terço do que eu escrevi. Me desculpe por você ter me achado ousada demais. Me desculpe por eu ter voz.

Me desculpe por, em algum momento, eu ter te amado. Me desculpe por, em algum momento, eu ter te achado bonito. Me desculpe por, em algum momento, eu ter me achado bonita. Me desculpe por eu ter voz.

Me desculpe pelos seus erros de português. Me desculpe pelos erros de português da sua nova namorada. Me desculpe pela sua nova namorada achar margarida uma flor pobre. Me desculpe por eu ter voz.

Me desculpe por você torcer para o Palmeiras. Me desculpe se uma barata entrar na sua cozinha algum dia. Me desculpe pelos 130 km de congestionamento em São Paulo agora. Me desculpe por eu ter voz.

Mas, sobretudo, me desculpe por pedir essas ridículas, inúteis e dolorosas desculpas. Que, naturalmente, não são para você, afinal, porcos não reconhecem pérolas.”

(Carta de Desamor – Stella Florence).


Mariana.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Li essas frases e achei bem legais, resolvi compartilhar com vocês:

"Nem todas as mulheres querem casamento e filhos; muitas desejam apenas orgasmos e animais domésticos!"

"Por mais amor que sejamos capazes de dar, existem alguns dias onde queremos estar longe de tudo e de todos. Você tem duas opções: amarrar-se em um poste e esperar que a tempestade passe, ou ir até a joalheira mais próxima e comprar um presente. Recomendamos a segunda opção."
(ok. pode ser um chocolate também...)

"Se perguntarmos que roupa devemos usar, não fique chateado se decidirmos vestir exatamente o oposto que você escolheu; faz parte da nossa natureza."

"Se sua mulher tem algum problema para discutir com você, não tente dar a solução, ela já a tem. As vezes é apenas um pretexto para se livrar do tédio."


Isabele

quarta-feira, 11 de maio de 2011

FRASE DA SEMANA



"Eu sou linda à minha maneira, pois Deus não comete erros"

(Música I was Born this way - Lady Gaga)






Jacqueline

quinta-feira, 5 de maio de 2011

FRASE DA SEMANA

"Baleia nada o dia inteiro, só come peixe, só
bebe água e é gorda"
(autor desconhecido)


Jacqueline

terça-feira, 3 de maio de 2011

CINE MULHERZINHA...




Qual mulher não curte uma história de amor? Seja a mulher rocker, punk, homossexual ou qualquer outra coisa, não há como negar: mulher gosta de se envolver - umas com muito drama, outras com menos, não importa, pois o assunto "romance" impera no popurri feminino. E quando não dá para estar num relacionamento, a mulher vai se conformando (e fantasiando) com os que vê nas telonas!

Pois então, toda semana aqui no blog, nós faremos a indicação de um filme mulherzinha para você! Querida leitora, pegue sua pipoca e bom filme!
O filme escolhido para iniciar esse quadro do blog é para lá de velho (1987) e desconhecido de poucas: Dirty dance!

Ai ai...

Não tem como não suspirar lembrando das cenas de dança do Patrick Swayze!



O filme conta a história de Baby (Jennifer Grey), uma jovem de situação financeira estável e cheia de mimos de seus pais, que vai com estes, passar as férias em um resort nos Catskills. Um dia ela descobre onde os funcionários do hotel se divertem e dançam e acaba se apaixonando por Johnny (Patrick Swayze), o instrutor de dança. Quando Penny, a parceira de dança de Johnny, fica grávida ao se envolver com um dos garçons, ela pede a Baby que dance em seu lugar, mas Baby é ultra desengonçada.


O resultado? Ela passa a ter aulas particulares com Johnny, que também se apaixona pela moçoila.


É a nerd protegida garotinha do papai que se envolve com o bonzão ultra popular do pedaço! O imaginário feminino é balançado aí, pois que garota nunca imaginou que aquele gato popular ou mesmo o bad boy olhasse para ela e caísse aos seus pés?


Meninas, o filme vale a pena!



video



(Só uma fofoquinha - o Patrick S. faleceu há um tempinho, mas foi casado por 34 anos com a mesma mulher - uma façanha no meio artístico! Segundo a viúva, os dois viveram bem, embora ele tenha tido vários problemas com álcool durante o casamento. É, nem tudo é perfeito!).



Jacqueline

quinta-feira, 28 de abril de 2011

FRASE DA SEMANA


"SE CAMINHAR FOSSE SAUDÁVEL O CARTEIRO SERIA IMORTAL...!"
(Autor desconhecido)
Jacqueline

sábado, 23 de abril de 2011

15 PÉROLAS SEXUAIS

Estava lendo umas revistas no salão de beleza e vi uma reportagem sobre um livro que foi publicado por Ângela Bismarchi, conhecida por suas incontáveis cirurgias plásticas e por suas aparições no carnaval. (Além disso, ela se submeteu a uma cirurgia de reconstrução do hímen, para agradar o marido!). Enfim, a "nova virgem" resolveu exercitar seus dotes artísticos e sua vasta experiência sexual e pasmem escreveu um livro: "Os Meus 10 Mandamentos do Amor Escritos no Monte Vênus" (só não entendi o porquê desse título...). Resolvi partilhar com vocês algumas "pérolas" da obra citadas na reportagem.


1. Não finja orgasmos. Procure tê-los. E quando os tiver, grite para o mundo saber. Homem gosta disso.

2. Feromônios podem estar em suor, saliva, sêmen, fluídos vaginas, etc. e até no ar. O cheiro de suor masculino deixa a mulher mais feliz. (depende...)

3. Vá a uma festa de saia curta e sem calcinha. Se rolar um clima, ponha a mão dele lá. Surpreenda-se com a cara que ele vai fazer.

4. Quem já andou na garupa de moto com o namorado? Desabotoe e o masturbe ao ar livre (passeando em baixa velocidade por favor).

5. Tolerância ZERO. Sexo DEZ.

6. O crime não compensa. O sexo sim!

7. Na Polinésia, casais de 18 anos fazem amor três vezes por noite até aos 30 anos quando baixa para catorze vezes por semana… (depois de saber disso vai ter muita gente querendo ir pra lá!)

8. Nada agrada tanto ao homem como sexo oral a ponto de segurar qualquer relacionamento. (ah!?) Use com frequência e o sucesso é garantido.

9. Pq tantos homens gostariam de ter pênis maiores, se a vagina da mulher se molda a qualquer formato?

10. “Não quero querendo”. A mulher tem de saber fazer esse jogo, pois tem a hora certa de parar e se entregar toda.

11. Eu adoro sexo à meia luz… mas sempre pelada e com bastante espelho pelo quarto. Comer com olhos também faz parte da tesão.

12. Pra dizer que não falei de sexo: homem precisa ser compreendido e amado um pouco. A mulher ser muito amada e não tentar compreendê-la.

13. A língua é sempre mágica. Saiba usar bem a língua. Seja criativo, faça experiências.

14. Inventar posições e sair da rotina é um dos grandes anabolizantes do sexo.

15. Os orgasmos são feitos ônibus, eles estão em todas as esquinas e vêm um depois do outro. (até que faz um certo sentido...)

"Se o amor é cegos, para que usar roupa quando sair para namorar?"

"Ainda bem que minhas pernas não são relógio, pois poderiam me perguntar: “A que horas abrem?"

"Questão filosófica muito profunda de W. Shakespeare em Hamlet: Cuspir ou engolir?"


O que vocês acham dos conselhos dela? (...rsrs)


Isabele